fbpx
Dicas para escolher a âncora de sua embarcação.

Âncora para barco: Entenda tudo sobre!

O que você vai ler neste post

Você sabia que existem vários modelos de âncora para barco

A compra da sua própria Embarcação, com certeza é um momento de muita alegria, e não é para menos, afinal ela será responsável por momentos incríveis que ficarão para sempre em sua memória e de seus companheiros de navegação. Mas é de extrema necessidade se atentar aos acessórios, principalmente os que dizem a respeito de sua segurança, como no caso desse dispositivo.

Por esse motivo, nós reunimos algumas dicas valiosas que você precisa ler antes de escolher a sua âncora, confira:

Dicas para escolher a âncora de sua embarcação.
Valiosas dicas para escolher a âncora de sua embarcação.

Para que serve a âncora?

Essa é uma palavra náutica que indica uma peça geralmente de ferro presa em um cabo ou corrente, que serve para imobilizar uma embarcação flutuante, ou seja, usada para manter a embarcação marítima ou fluvial, parada e firme quando há necessidade. 

Devido seu peso e garras contidas nas extremidades inferiores, possui ação de enganchar-se em qualquer saliência ou no próprio chão subaquático, o que as tornam tão úteis. Pois promovem uma ancoragem segura e impedem que sua embarcação seja levada pela correnteza ou pelo vento.

A utilização desse item é obrigatória em qualquer embarcação. Por exigência da Marinha, ao menos, uma com no mínimo 20 metros de cabo ou amarra seja levada nos barcos de médio porte. 

Como ancorar um barco em 4 passos?

1- “Estacione a embarcação”

Antes de mais nada, para ancorar um barco é preciso para-lo no local onde você deseja que ele seja ancorado. Após encontrar a posição ideal, solte a âncora junto ao cabo na água e lentamente dê ré, enquanto o cabo ou corrente vai saindo do seu paiol.

2- Entenda a relação entre a corrente e a profundidade

Esse fator determinará a posição em que seu barco ficará ancorado. É importante que tenha conhecimento sobre a profundidade de onde você está navegando e a partir daí, fazer um cálculo simples: para cada metro de profundidade, solte 8 metros de cabo ou corrente.

3- Tenha certeza que a âncora está fixada ao solo

Após soltar a corrente, prenda provisoriamente. Ao estar bem esticado, verifique se a mesma “unhou”*. Um macete para fazer ela ficar bem fixa, é dar ré lentamente, porém com muito cuidado para que ela não se solte.

*Expressão usada por marinheiros, que significa, se prendeu. 

4- Fique atento!

Quando estiver certo de que a âncora está presa, prenda o cabo definitivamente, através do passa-cabos, para evitar que o convés fique enroscado. Para garantir que seu barco não se mova, utilize o GPS, caso o mesmo tenha alarme, ative-o, ou uma outra opção para verificar se está estável, porém mais trabalhosa, é observar pontos fixos na paisagem.

Agora que você já é quase um expert em como ancorar, vamos te dar outras dica muito importantes.

Leia também: Dicas de Conservação da Embarcação!

Quantas âncoras são necessárias para que se tenha a segurança necessária?

Você já ouviu aquele ditado em que diz “um é pouco, dois é bom”? Ele responde muito bem essa pergunta!

O ideal é que toda embarcação, independente do seu tamanho, tenha duas âncoras a bordo, uma principal e uma de popa. Para que fique totalmente estável e não girando, devido ao vento e dos movimentos da água. O que não seria nenhum pouco agradável para as pessoas que tendem a enjoar durante uma navegação.

Uma opção para embarcações pequenas, é a poita, confira:

Âncora e poita é a mesma coisa?

Se você é do meio náutico, com certeza já deve ter ouvido falar em poita. Os dois dispositivos têm a mesma finalidade, estabilizar uma embarcação flutuante. 

A poita é um corpo pesado, geralmente feito de ferro, concreto ou pedra, muito usado pelas pequenas embarcações e moto aquáticas, parar no meio de um rio ou mar.

Existe também outra modalidade de poita, as poitas fixas, que podem ser encontrada em algumas praias e represas, com o propósito de facilitar ainda mais as paradas durante suas navegações.

Como escolher a âncora ideal?

“Do mesmo modo que você escolhe os acessórios de seu automóvel com muito cuidado e atenção, também deve escolher os de sua embarcação!”

A eficiência de uma âncora depende da natureza do fundo do mar ou rio. O que quer dizer que para cada tipo de solo, existe um modelo adequado. A tipo almirantado, por exemplo, não agarra bem nos fundos moles e lodosos, pois a área de cravação da pata é relativamente pequena. Portanto é importante saber onde você irá ancorar para escolher uma âncora de barco.

Outro fator que deve ser avaliado com atenção, é o peso da âncora, que deve ser em média 10% o peso da embarcação, para maior estabilidade e segurança. 

Também não podemos deixar de falar sobre o material de fabricação –  as de inox ou galvanizadas passam por um processo no qual uma camada protetora de zinco é aplicada no aço ou ferro para evitar a corrosão, o que garante maior durabilidade. No geral, a fundição é considerada a melhor técnica para a produção, pois os modelos que têm soldas podem ter defeitos nas dobras, por isso não são indicadas.

Outra dica do Marujo, para quando você for comprar sua, é se atentar para que ela não tenha nenhum defeito de fabricação e esteja no formato adequado.

Quanto pesa uma âncora de navio?

Visto a regra dos 10%, você deve estar se perguntando quanto pesa uma âncora de navio. Saiba que ela pode chegar a pesar em média 20 toneladas, impressionante, não é mesmo?

Se você já achou muito, tem algum palpite para quanto pesa a maior âncora de navio do mundo? A maior construída no mundo, foi a do naufragado navio japonês Seawise Giant, que inclusive foi restaurado seis vezes, por seis donos diferentes, retornou ao mar, e hoje em dia está exposto em um museu em Hong Kong. Ele possui quase o dobro do tamanho do Titanic, 457,2 metros de comprimento. 

E sua âncora, incríveis 36 toneladas, imaginem o peso total do navio então…

Âncora pesada é sinônimo de alta qualidade?

É comum termos a ideia de que quanto maior o peso, mais segura ficará a lancha quando ancorada. No entanto, não é bem assim que funciona. De nada adianta usar uma âncora pesada, se ela não tiver uma boa fabricação. Sua qualidade é muito influenciada pelo material e a técnica utilizada na sua confecção. 

Tipos de Âncoras:

Conheça as principais âncoras encontradas no mercado e saiba qual a mais indicada para sua embarcação!

Tipo Danforth

A âncora Danforth e seu variante, o Almirantado, são muito utilizados devido a seu formato e ângulo de ataque articulado. Ela necessita de menor peso x pés da embarcação dentre todas as outras, proporcionando mais segurança para a embarcação enquanto ancorada. E além disso, é a única que pode ser produzida em alumínio (material mais leve que os convencionais utilizados na categoria), como o modelo Fortress, por exemplo, sem perder sua capacidade de garra.

Tipo Bruce

Modelo desenvolvido no Brasil, há mais de 40 anos e apesar de testes apontarem o contrário, é muito utilizada em nossos país, devido a seu alto desempenho em relação a resistência e peso.  

Tipo Almirante

A mais conhecida por todos. Quando se pensa em âncora, é esse o modelo que vem em nossa cabeça. Foi criada há mais de 200 anos, em meados de 1800. Porem hoje em dia náo é muito usada, devido a ser muito pesada e difícil de se guardar, apesar de ser útil em solos pedregosos.

Tipo Mantus

Estas são projetadas para penetrar em fundos gramíneo e densos, mas apresentam bom desempenho em qualquer tipo de solo sub aquático. Se você é um cruzador de longas distâncias, praticante de esportes, ou simplesmente não dispensa uma boa velejada, ela pode ser indicada para você. Possui características que privilegiam o armazenamento sem ocupar muito espaço e podem ser usada em barcos de até 16 pés

Tipo Folding

São indicadas para botes e Jet Skis, pesam seis quilos e são adequadas para fundos de lama, areia ou cascalho.

Tipo Arado

Este modelo usa o conceito de um arado articulado. Sua ponta, no modelo original, é lastreada com chumbo, a fim de manter a atitude correta de virar a ponta para baixo e penetrar o leito.

Tipo Rocna e Spade

Vêm ganhando bastante força no mercado, pelo seu fácil lançamento e recolhimento, além de se encaixar em qualquer proa. Nos testes realizados, é um dos modelos que mais se destacam pela qualidade.

Tire suas dúvidas com o Marujo!

Nesse artigo citamos os como funciona um barco com ancora, os principais modelos de âncora para barco encontrados no mercado e ainda, valiosas dicas para a ancoragem

Se você está ainda está em dúvida sobre qual o melhor modelo indicado para você, fique a vontade e pergunte para quem entende tudo sobre o mundo náutico! 

Compartilhe com os amigos e proporcione conhecimentos para uma navegação segura.

Acompanhe conteúdos exclusivos em nossas redes sociais – Facebook e Instagram e fique de olho em nosso Blog, sempre preparamos artigos super úteis para os adeptos ao estilo náutico!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *