Socorro náutico: Tudo que você precisa saber!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O que você vai ler neste post?

socorro-nautico

Todo amante da vida náutica precisa saber o que é socorro náutico e como ele funciona, caso precise dessa ajuda em um momento de tensão. Por isso, reunimos tudo que você precisa saber sobre o socorro náutico, incluindo o que é, como é feito o socorro em alto mar, como pedir socorro, quais são os sinais de pedido de socorro no mar, entre outras coisas. 

como-pedir-socorro-no-mar
Saiba o que é socorro náutico e como pedir socorro no mar!

O que é socorro náutico? 

Como o próprio nome já diz, o socorro náutico é uma forma de ajuda em uma situação de emergência em alto mar ou até mesmo em águas fluviais. No entanto, ele é muito mais que isso. Trata-se de todas as definições de como as pessoas devem proceder em caso de emergência sob as águas.

Por isso, saber o princípio básico do socorro náutico é fundamental para todos aqueles que se aventuram em uma embarcação, pois nunca sabemos quando será preciso recorrer a essa ajuda ou até mesmo oferecer ajuda para alguém. 

Mas afinal, a quem devemos recorrer em uma situação de perigo? Quando há perigo sob as águas, seja uma situação que pode ser controlada como a falta de combustível para retornar até a marina ou até uma situação mais urgente, como um furo no casco da embarcação, é preciso enviar um sinal de SOS, que são os sinais de socorro e salvamento para embarcações próximas, marinas e até a Salvamar, que é o Serviço de Busca e Salvamento da Marinha do Brasil.

Cada situação exigirá um tipo de socorro diferente. Por exemplo, se a embarcação naufragou e é preciso procurar pela tripulação, a equipe mais preparada para isso é a Salvamar. No entanto, quando a situação não é urgente, mas é preciso socorro, muitas vezes é mais rápido contar com o serviço de salvatagem das marinas. 

Saiba mais sobre conservação de embarcações!

Quais são os sinais de socorro em alto mar?

Existem muitas formas de pedir socorro em uma situação de emergência em alto mar, como rádio, foguete, buzina, sinalizador e bandeira, por exemplo. No entanto, é importante saber os sinais de socorro, caso não seja possível utilizar esses artifícios para pedir ajuda. 

Uma das formas mais simples de pedir socorro, caso tenha embarcações por perto, é movimentando os braços para baixo e para cima até que a tripulação do outro barco possa avistá-los. 

No entanto, se houver uma situação de emergência à noite e precisar de ajuda, é preciso saber como pedir socorro com uma lanterna. O sinal SOS que você precisará emitir com a lanterna é o mesmo utilizado no código morse. Veja a sequência exata a seguir:

  • Três lampejos rápidos com duração de um segundo cada
  • Três lampejos longos com duração de cinco segundos cada
  • Três lampejos rápidos com duração de um segundo cada

Leia também: Como economizar combustível do barco?

Como pedir socorro no mar?

Além dos sinais de SOS, há outras formas de pedir socorro. Uma delas é dando um toque contínuo de buzina ou até mesmo utilizando o apito para emitir um sinal sonoro de que é preciso socorro náutico. 

Hastear as bandeiras N e C, que fazem parte do código internacional de sinais e também a de chamas a bordo, são outras estratégias para pedir ajuda. Nesse caso, é importante ter um critério para enviar esses alertas, já que as bandeiras indicam a necessidade de auxílio urgente e perigo. 

No entanto, quando a situação é muito mais urgente, como em casos de emergências médicas, a forma mais eficiente de pedir socorro é utilizando o rádio. Nesse caso, você deverá pronunciar a palavra “pan” três vezes nos canais de rápido VHF 16 e 68, ou ainda nos canais de socorro como HF/SSB. Após dizer “pan” três vezes, é preciso dizer o nome do barco, a posição e uma descrição breve do problema. 

Se você avistar uma embarcação bem longe e precisar enviar um sinal de SOS, uma forma bastante eficiente de fazer isso é com foguetes sinalizadores. Eles são usados principalmente à noite, já que é mais fácil visualizá-los sem a luz do dia. 

Por fim, se o motor do barco quebrar e essa for a sua situação de emergência, a primeira coisa a se fazer é ancorar a embarcação para que seu barco não fique à deriva. Feito isso, use o rádio ou o celular para entrar em contato com uma equipe de salvatagem. Saiba que problemas com o motor podem acontecer comumente, por isso, essa não é uma situação de emergência, a não ser que o barco esteja próximo da zona de arrebentação ou à deriva em alto mar. 

Qual é a diferença entre socorro e salvamento?

Agora que você já sabe como fazer um pedido de socorro no mar, é importante entender a diferença entre socorro e salvatagem. Embora sejam bem parecidos, a salvatagem trata-se de medidas utilizadas para não agravar a situação de emergência enfrentada. Além disso, ela determina quais são os equipamentos ideais para uma situação de perigo e até de prevenção de emergências. 

Já o socorro são as medidas utilizadas para enfrentar a situação de emergência ou também pode definir que há uma situação difícil a ser enfrentada. De qualquer forma, quando precisar de ajuda em alto mar ou em águas fluviais, é fundamental recorrer ao socorro e salvatagem mais próximo.  

Leia também: Como preservar a lancha e aumentar a durabilidade?

Como funciona a busca e salvamento no Brasil?

Em se tratando do serviço realizado pela Marinha do Brasil, a busca e salvamento de pessoas em perigo no mar é feito após acionamento do serviço Salvamar. Por isso, é importante saber qual é o telefone da Salvamar em cada região do país. No entanto, há um número que é usado no Brasil inteiro para acionar a equipe de socorro da Marinha, que é o 185

A Marina Imperial também pode te ajudar em situações de socorro náutico. Se você estiver próximo a Caraguatatuba, entre em contato conosco pelo telefone +55 12 3887-2637 ou no WhatsApp +55 12 98256-8943.

Cuidados essenciais para prevenir emergências em alto mar

Mais do que saber como acionar o socorro é preciso ter prudência e saber como prevenir certas emergências em alto mar. Os serviços de informações de segurança marítima recomendam que o comandante esteja atento aos avisos da Marinha do Brasil, como aviso de ressaca, aviso da Marinha de ciclone, entre outros alertas.

Além disso, é recomendado acompanhar a previsão do tempo e se atentar às áreas de navegação, o que inclui a área alga, área bravo, área charlie, área delta, área sul oceânica, entre outras. A Marinha do Brasil costuma fornecer orientações, avisos e alertas para as áreas descritas anteriormente, o que inclui aviso de baixa visibilidade, aviso de mar grosso, aviso de vento forte e aviso de vento muito forte. 

Outras recomendações são: garantir que todos os tripulantes possui colete salva-vidas, não transportar mais peso do que o suportado pela embarcação, não beber ao pilotar, navegar com prudência e ter cuidado redobrado com crianças, idosos e gestantes dentro da embarcação.

Na Marina Imperial damos orientações aos navegantes sobre como solicitar socorro náutico e oferecemos materiais para salvatagem. Então se você pretende se aventurar em alto mar, conte com todo o suporte e segurança da Marina Imperial, a melhor marina de Caraguatatuba. 

O que achou sobre essas informações de socorro náutico? Deixe seu comentário e siga em nossos perfis no Instagram e Facebook

Veja mais posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique por dentro de novos posts

Click edit button to change this text. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit